Author Archive

P_Hotel_Fachada_Aerea_p01-(1)

Hotel Van der Werf
1 lugar no concurso HBC Hotel Van der Werf
Holambra – SP

INTRODUÇÃO

Conectando o conceito plural com a forma, uso e estética do edifício, chegamos a uma configuração que além de atender aos anseios do produto, traz em si um grande acervo de soluções e ideias que poderão ser traduzidos em estímulos para os sentidos.

Uma multiplicidade estratégias sustentáveis e saudáveis, que organizados, fecham um conceito disruptivo que abraça nossa nova realidade.

É certo que hoje, novos paradigmas farão parte do dia a dia das pessoas que tiveram a oportunidade de experimentar a sua vida em outro formato e desejam estar mais em sintonia com os espaços que utilizam, percebendo também novas necessidades cotidianas, além de  descobrirem o quanto podem estar reconectados ao nosso planeta.

O Hotel Van Der Werf, oferece esta realidade para o seu hóspede e o transforma em agente multiplicador da consciência pela experiência.

CONCEITO

O Hotel que mimetiza um barco a velas, faz uma homenagem a família Vander Werf (werf em holandês estaleiro) que por diversas gerações foram fabricantes de barco. A ideia não traz apenas a estética para este universo, mas também a funcionalidade. A cobertura assume o papel de melhorar o desempenho térmico e acústico do edifício. O térreo alagado, estabelece a conexão com os polders holandeses e tem como função serem cisternas abertas integradas ao paisagismo. Paredes verdes filtram as águas pluviais e as águas cinzas são filtradas por wetlands e também armazenadas nos polders sendo reutilizadas no hotel. As camas suspensas por cordas de barcos, balançam e proporcionam um sono regenerador trazendo uma sensação táctil de estar navegando sobre os polders consolidando a memória, segundo estudos Suíços publicado na revista Current Biology – adultos que dormem balançando consolidam a memória mais facilmente.

Estabelecer um conceito arquitetônico que contenha a abrangência holística da saúde e sustentabilidade, extrapola o universo do desenho projetual e alcança o Estado da Arte de projetar para pessoas, por pessoas. Uma espécie de “descoberta” de um novo caminho para alcançar um planeta íntegro e integral.

Existem muitos pontos em comum entre a vela do barco e do moinho, a água, o sono regenerador, a arte, a saúde e a sustentabilidade.

Palavras em comum que se aplicam e se conectam como estruturadoras do conceito deste projeto:

  • Abrigo
  • Aconchego
  • Água
  • Aprofundar
  • Arquétipo
  • Balanço
  • Bem-estar
  • Calmaria
  • Cuidar
  • Cultura
  • Emergir
  • Etéreo
  • Expandir
  • Expansão da Alma
  • Letargia
  • Mergulhar
  • Movimento
  • Profundo
  • Regenerar
  • Sonhar
  • Sentidos
  • Segurança
  • Vida

 

 

 

 

 

 

 

 

 

P_Hotel_recepcao

diagrama

Holanda, potência marítima e de engenharia do século XI ao século XVII

Barcos e Moinhos Holandeses inspiram a cobertura do Hotel Van Der Werf

Em homenagem a família Van der Werf, (Werf em Holandês significa Estaleiro), o Atelier O’R traz o design das velas dos barcos, para conviver com a arquitetura. Como um barco, o Hotel está com o térreo alagado como os polders da Holanda.

O estudo para a cobertura do hotel, traz o tecido tensionado das velas dos antigos navios e moinhos Holandeses.

foto1

A cobertura tensionada de tecelagem, promove dentro do universo da saúde e sustentabilidade uma série de benesses.

A cobertura terá função de isolamento térmico e acústico. Será a partir da cobertura que faremos a captação de águas pluviais. A inclinação da cobertura conduz as águas para uma calha que percorre a longitude do edifício e desce em prumada para a filtragem feita pelas paredes verdes e reserva das águas em cisternas e no polder.

P_Hotel_Fachada_Editada

A SUSTENTABILIDADE BIOMIMÉTICA

Este projeto estabelece uma fina conexão entre o edifício, as temporalidades, o seu interior, o meio ambiente e a retomada da consciência.

A arquitetura dos espaços nasce de uma necessidade de uso, portanto, ela foi exclusivamente pensada para atender à essas necessidades acolhendo, protegendo e promovendo uma experiência arquetípica no uso desse novo lugar.

Para que as estratégias alcancem o mais alto nível de saudabilidade na edificação e mitiguem os impactos negativos ambientais, estabelecemos diretrizes que alcançarão o objetivo deste desenho a partir de um estudo global que permitiu detectar certas sinergias que promoverão a saúde da edificação e das pessoas que irão habitá-la, otimizarão recursos e minimizarão o impacto ambiental do conjunto, promovendo uma melhor qualidade de vida para seus usuários, consolidando um produto que se estrutura numa linguagem que considera o novo caminhar do planeta.

O paradigma saudável e sustentável aplicado, está baseado na utilização do clima local para conforto térmico e acústico, aplicação de materiais não tóxicos para manter a qualidade interna do ar, eficiência energética, biofilia, redução do consumo de água, reutilização de água pluvial, criação de espaços multifuncionais a integração com o entorno e a geração de AUTOSSUFICIÊNCIA.

LEGENDA . ESTRATEGIAS SUSTENTAVEIS

1. Arquitetura Bioclimática que aproveita o clima local para definir o desenho consequentemente reduzindo o consumo de energia na operação do edifício.

2. Orientação solar face nordeste com toldo de 1,00m calculado para proteção da radiação solar no verão e entrada no inverno.

3. Resfriamento noturno por evapotranspiração, com um pátio interno com fechamento de chapas perfuradas e um fio d’agua contemplativo no térreo.

4. Resfriamento por efeito chaminé com uma janela alta nos andares por convecção conduz a massa de ar quente para fora do edifício.

5. Laje da Cobertura em Woof-Framing estanque com maior durabilidade, 4x mais leve reduzindo custo estrutural, com resistência a fogo classe A.

6. Barreira radiante que reduz o ganho de calor por radiação atua como isolante térmico, aplicada com a superfície de baixa emissividade.

7. Abertura zenital nos corredores dos dois andares, reduzindo o consumo de energia elétrica durante o dia.

8. Arte escultural e pintada nas áreas comuns e intimas produzidas com materiais naturais.

9. Biofilia – integração de espécies vegetais, nativas e de produção local na arquitetura, floreiras na fachada, paredes verdes e paisagismo nas áreas comuns.

10. Fachada ventilada, garantirá isolamento térmico de aproximadamente 40% de economia de energia. Utilização de membrana isopor de alta densidade tela de anti-fissuração, plaster cimentício projetado e como acabamento de tinta mineral.

11. Isolamento térmico por lã de PET nos forros e paredes reciclando 33 mil garrafas PETS.

12. Captação da água da chuva.

13. Sistema fotovoltaico Thin-Film para geração de 50% da demanda energética.

14. Revestimento do piso com madeira de reflorestamento.

15. Caixilhos de alto desempenho acústico e térmico.

16. Plantio de espécies nativas.

17. Irrigação automatizada por gotejamento.

18. Horta orgânica vertical.

19. Pisos drenantes área externa.

20. Iluminação indireta em led.

21. Vasos Dualflux.

22. Metais com aeradores e monocomando.

23. Mobiliário de madeira certificada.

24. Vernizes e impermeabilizantes não tóxicos.

25. Automação para economia de energia.

26. Sistema de biodigestão para águas negras.

27. Sistema de tratamento de águas cinzas por wetlands com paisagismo aquático nativo.

28. Reutilização de águas cinzas com filtragem e armazenamento no polder.

29. Sistema Construtivo de paredes internas e externas em Wood-Framing com isolamento acústico de 65 dB, maior que alvenaria que suporta 55dB com resistência a fogo classe A.

30. Materiais de Zero COV’s.

31. Galeria de fotografias Van Der Werf, resgate da cultura.

32. Cerâmicas com produção local nas áreas molhadas.

33. Cobertura com Tecido Tensionado com 20 anos de garantia e 40 anos de vida útil, resistência a fogo Classe A, isolante térmico e acústico.

34. Wi-fi que aciona apenas no momento do uso.

35. Estrutura metálica revestida com madeira para isolar campo magnético.

36. Tomadas de baixa geração de campos magnéticos.

37. Ventilação cruzada para resfriamento do edifico através de basculantes acima das portas das UHS.

 

PROGRAMA SENSES

A ideia de promover vivências únicas para o hospede do Hotel Van der Werf com o objetivo de fornecer uma experiencia multiplicadora, extrapola o universo tátil e visual, alcançando o sensorial. O programa Senses Pro criado exclusivamente para este projeto pelo núcleo de tecnologia ponto.eco do Atelier O’R, traz a possibilidade de uma imersão hoteleira ligada a saúde, cuidado e bem estar de forma mais profunda atingindo a relação que ele estabelecerá com o lugar de forma sensorial.

Texturas que ele poderá sentir através do tato nos apartamentos e áreas comuns, o balanço da cama, o contato com o verde que além de estabelecer uma relação com a natureza, cuida porque limpa, a água descontaminada, os odores escolhidos por ele segundo seu estado de espírito, as cores que aliviam a carga do dia, a música que acalma e emociona e o alimento que vai além do alimento para o corpo, tratando também da alma, fecha o conceito de uma arquitetura integral que constrói esse novo ESTAR.

Ao fazer o check in pelo aplicativo ou in loco, o hospede poderá escolher o NIVEL DE IMERSAO que quer fazer no que tange a sua relação com o hotel.

Ele poderá escolher 3 programas que combinados darão um resultado segundo o seu estado anímico. Sendo assim, no apto, ele poderá aceitar o programa Senses Pro, 1, 2 ou 3 Noite Estrelada, Tarde Ensolarada ou Aurora Revigorante.

Imediatamente, o APP aciona a música que irá ouvir dentro do programa estabelecido, os óleos essenciais serão automaticamente aspersados no seu quarto e o céu estrelado do quarto e do banheiro, acenderá com a cor do programa detectado para que ele experimente essa relação sensorial personalizada.

O APP Senses Pro também irá sugerir a infusão que ele poderá tomar durante o programa, ou a fruta que poderá consumir que já estarão dispostas em todos os apartamentos como parte do menu de extras sem gerar serviço de quarto.

O cardápio do restaurante e bar do Hotel, conterá anotações em cores para que o hóspede possa consumir dentro do programa Senses Pro determinado.

O hóspede também terá a opção de escolher a la carte um programa Senses Pro que lhe convenha caso não queira o programa sugerido pelo APP, com um valor determinado para este serviço, gerando receita para o Hotel

Arte no Hotel Van der Werf

Determinando as direções da síntese das artes e do pensamento criativo humano envolvidos no nascimento da variedade de todas as formas de compreensão criativa da realidade, incluímos elementos artísticos na interação entre arquitetura e outras formas de arte: cor e linha, plástica e volume escultural. Introduzimos nesta arquitetura, formas abstraídas das obras de Escher, artista plástico holandês, em muxarabis permitindo uma iluminação natural de qualidade, observando e reinterpretando os movimentos da natureza.

COMO ATENDERAM A LISTA AZUL DO HBC

1.DESENHO ARQUITETÔNICO com Psicologia do Ambiente e utilização de cores para evitar monocromia.

2.QUALIDADE ACÚSTICA – O nível de permeabilidade de ruídos entre cômodos contíguos evita que uma conversa a altura e tons normais em um determinado cômodo não possa ser percebida no outro

3. QUALIDADE DE MATERIAIS – Ausência completa de metais, formaldeídos e gases tóxicos pesados para todos os materiais.

4. ILUMINAÇÃO – Natural presente em todos os ambientes.

5. PROJETO HIDRÁULICO – A água será filtrada garantindo a A qualidade da água remoção de cloro em mais de 70%

6. PROJETO ELÉTRICO- A fiação elétrica estará sempre a uma distância maior de 40 cm das camas e a iluminação feita por fibra ótica. Não existem campos eletromagnéticos nos locais de longa permanência

7. QUALIDADE DO AR INTERNO com ventilação natural cruzada, as paredes são higroscópicas o que permite que não haja umidade e redução de concentrações químicas.

8. TEMPERATURA – o Controle térmico é alcançado pelo desenho bioclimático

9. PAISAGISMO E ÁREAS COMUNS – Estritamente nativo da Mata Atlântica da Região e a utilização de espécies epífitas filtrantes do ar nas fachas, sala de estar e restaurante. Uma horta vertical oferece ao restaurante uma produção de infusões e temperos. As praças da Terra, do Fogo, do Ar e a praça da terra estão integradas ao paisagismo e trazem elementos esculturais que remetem ao tema de forma sensorial.

10. SUSTENTABILIDADE

Diversos materiais foram utilizados, os com zero toxicidade, reciclados e naturais. Os resíduos serão reciclados e composteiras para hotelaria instaladas na área técnica. Todos os estudos bioclimáticos foram aplicados e podem ser vistos nos cortes nesta matéria.

O canteiro de obras receberá containers que para seleção de resíduos reutilizáveis e tóxicos.
Read More…


Image31

Casa ITT – Premio Saint Gobain 2020 – 7ª Edição

Granja Viana . SP

1º lugar n 7ª edição do premio Saint Gobain 2020

Ficha técnica

Cliente: Particular
Área do Terreno: 5.000 m²
Área Construída: 700 m²
Ano do Projeto: 2018
Tipo de Obra: Residência
Localização: GranjaViana
Arquitetura: ATELIER O’R
Autor: Patrícia O’Reilly

Estudos e Simulações Boclimáticas: ATELIER O’R
Paisagismo: Studio Mavignier
Arte Piscina e Muxarabi: Alexandre Mavignier
Irrigação: CM Tech
Woodframing: Century Stell Wood
Estrutura MLC: Rewood
Estrutural Woodframing: Shintech Sustentável
Consultoria Piscina: Fabiola Mancuso Theotto
Lareira: Construflama
Estratégias de Eficiência e Sustentabilidade: Atelier O’R e Shintech
Tintas Minerais não Tóxicas: Defragoso
Climatização: Rich Engenharia
Fotovoltaica: Norr Energia
Hidráulica: Engefast
Mão de Obra Hidráulica: V&A
Elétrica: Engefast
Mão de Obra Elétrica: RN Elétrica
Aquecimento de água: Aquaflex
Vidros e Espelhos: Dan Glass
Luminotécnico: Studio LD
Automação: Studio LD
Gerenciamento de Obra: Shintech Sustentável
Civil Execução: MJ Construções
Caixilhos Madeira: Medo
Marcenaria: Brera Design
Tampos Inox: Mekal

Equipe:

Amanda Thomaz
Bruna Hioki
Cleber Silveira
Eduardo Castro
Erika Petruk
Gabriel Castro
Isabel Rocha
Isabel Saad
Johanna Miklós
Jonatas Barros
Lorea Durana
Luis Canepa
Marcela Ortiz
Marianne Brito


Image31

Casa ITT
1º lugar na 7ª edição do premio Saint Gobain 2020
Granja Viana – SP
Status: Em construção

Granja Viana . SP

Premio Saint Gobain 2020 7ª Edição

Casa ITT . Sustentabilidade . Arquitetura, Arte e Amor

Iniciamos a apresentação deste projeto enfatizando que a construção sustentável de alto padrão, neste caso, acessa de forma positiva os operários construtores do edifico que fazem parte da base da pirâmide social. O projeto da Casa ITT propõe o conceito mais profundo da sustentabilidade e ascende o seu entendimento chegando a estimular o desenvolvimento da consciência da necessidade de evoluir com novos sistemas construtivos, mais eficientes, através do input da formação e educação em todos que nela atuaram.

Este edifício menos impactante converteu-se em um importante agente multiplicador desta consciência em toda a cadeia produtiva. Gerou um ganho real de conhecimento e consequentemente de mudança de comportamento em favor da reconstrução de um planeta asfixiado pela necessidade humana de consumir seus recursos naturais de forma desordenada.

Trouxemos para o projeto, soluções de tecnologia não como fim, mas como meio, em forma de ferramenta, para alcançar o maior grau de sustentabilidade oferecido com um menor impacto ambiental sem sobre custo. Foco também na construção saudável aumentando o bem estar das pessoas que constroem e habitam o edifício. Seu design nasce do clima local. Aplica estratégias passivas para atingir conforto lumínico, qualidade acústica e térmica. Zero toxicidade e materiais de alta performance, qualidade do ar interno e sistemas de hidráulica e elétrica que minimizam os impactos na saúde de seus habitantes e no bioma local. Seu paisagismo nativo tem como meta restaurar a biodiversidade do lugar.

A palavra amor tange este projeto como um discurso prático que se move por diversas frentes desta construção, alicerçando-se como uma linguagem do âmbito social. O amor tornou-se então, um elo de conexão que motivou mudanças mais profundas na busca do saber, promovendo conscientemente a sensação de pertencimento pelo planeta em que vivemos. Aprender, crescer, entender, ensinar e expandir são ações que se conectaram ao universo deste fazer sustentável que acabou por transformar o ser, que por sua vez transforma o meio imediato chegando a refletir através de si mesmo a forma e a reorganização da maneira de lidar com o mundo. É através do estímulo da emoção do amor que será possível projetar a metamorfose do nosso micro meio alcançando o macro, da esfera azul. Com efeito expansivo da regeneração, este edifício integrou diversas doações de saberes multidisciplinares em incontáveis níveis que provocaram e ofereceram um novo repertório para a equipe que reunida foi capaz de reconhecer que é o amor que modifica o mundo.

Quem ama busca harmonizar a relação com o todo através do sentimento e da emoção e a esta expressão chamamos de arte, a maior representação da vida humana no planeta.

Determinando as direções da síntese das artes e do pensamento criativo humano envolvidos no nascimento da variedade de todas as formas de compreensão criativa da realidade, incluímos fatores artísticos na interação entre arquitetura e outras formas de arte: cor e linha, plástica e volume escultural. Introduzimos nesta arquitetura, obras de arte do artista plástico Alexandre Mavignier que observa e reinterpreta os movimentos da natureza.

Inspirado pelas formigas cortadeiras avistadas no terreno, desenvolveu um design exclusivo para o elemento escultural da fachada, quadros feitos sob medida nas paredes e piscina pintada com tinta mineral, que chamamos de “deep art”. Um mergulho profundo na arte deste tempo através do edifico.

A Série cortadeiras segue para a Bienal de Veneza.

Por Patricia O’Reilly

Fotos: Marcelo Auge


Fórum Mundial Permanente de Sustentabilidade – Dubai

Dubai Investment
2 Lugar no Premio Saint Gobain 2019


0-CAPA---Foto-Luciano-Spinelli

Mirante do Gavião
Amazon Lodge
Novo Airão. Amazonas
Status: Construído

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners

Cliente: Katerre e Mundus Travel Projeto Hotel sustentável em Novo Airão, Amazonas, localizado ao longo do Rio Negro. Por sua riqueza natural, este lugar é considerado um dos ecossistemas mais ricos e importantes do Amazonas. O projeto foi desenvolvido, baseado em um planejamento totalmente sustentável e prevê o uso de ferramentas, materiais e tecnologias construtivas locais e autóctones que minimizam o impacto ambiental. A comunidade ribeirinha ha anos constrói barcos em madeira através de uma tecnologia passada de pai para filho. Para aproveitar a mão de obra local fomentando o aprendizado desta técnica entre a própria população, a pousada foi desenhada como um barco invertido, permitindo que a técnica conhecida seja aplicada nesta obra. O programa do Hotel inclui: unidades habitacionais, áreas operacionais, áreas de serviços, áreas de recreação, entre outros usos, projetados para interagir com a paisagem natural, que é reconhecida como protagonista do Hotel. A ideia é elevar o nível do “construído” e deixar que a natureza siga crescendo sem barreiras, de uma forma selvagem e natural sem impermeabilizar o solo. Aproveitando a arquitetura vernacular, os chalets foram levantados em pilotis deixando prevalecer uma ventilação inferior que permite reduzir a umidade baixando a temperatura interna. A proposta envolve tipologias com palafitas muito altas e relacionadas entre si, por sistemas de circulação elevados, decks. Desta forma, a arquitetura repousa sobre o terreno, mas claramente não tem impacto sobre ele. O projeto busca integrar arquitetura, paisagem e sociedade.

Saiba Mais sobre o projeto.





Image0

Fórum Mundial Permanente de Sustentabilidade – Dubai
2 Lugar no Premio Saint Gobain 2019
Status: Andamento

Dubai Investment

2 Lugar no Premio Saint Gobain 2019

forum-vista2

PROJETO DO FORUM PERMANENTE DE SUSTENTABILIDADE . SUSYNCHRONICITY

A fluidez do edifico, projeto espiralado, inspirada nas formas naturais e do sol do deserto, explicita que edificações precisam evoluir com novos padrões para corresponder às novas necessidades. É preciso ir além da arquitetura de arestas, a forma deve acompanhar a organicidade da necessidade ambiental e fugir da compartimentação do nosso século.

Há complexidade na cidade e dinamismo interior, o mundo finalmente mudou.

O edifício se estrutura em 4 níveis, o nível térreo abriga um pé direito de grandes proporções com passarelas suspensas por cabos de aço que formam caminhos aéreos onde galerias se misturam com espaços abertos ao público que não adentrará no edifício mas poderá ter acesso a bares, restaurantes e lojas desde o nível da rua.

No 1° subsolo estão salas de conferência e de reuniões, permeadas por salas de apoio com corredor de serviço e foyer para coffee break, elevadores, cozinhas e banheiros e salas de adm. Com um pé direito de 7 metros, a zona de circulação se faz por varandas descobertas que dão vista ao grande pé direito por onde entra luz natural e funciona o colchão de ar isolante térmico do edifício e de onde se avista o 3° subsolo e as galerias de arte sustentável e o primeiro museu dedicado ao tema. Cada nível está atendido por núcleos de circulação vertical e rampas além do acesso ao estacionamento e escadas de emergência. Em parte da área destinada a carga e descarga encontra-se o shaft de instalações que distribui para o nível tubulações de elétrica, hidráulica, chiller de refrigeração, piso radiante e dutos de retirada de ar quente.

O 2° subsolo abriga o restaurante principal, salas de convenções, cafés, galeria de arte aberta, corredores de serviço, jardins internos e uma parede verde dupla que sobe até a laje do térreo buscando a iluminação natural, banheiros, cozinhas, foyer para coffee break que dá acesso aos elevadores panorâmicos que levam até o restaurante do mirante nas folhas da Solapralm. Acesso ao estacionamento e os shafts de instalações. A área de circulação também se dá por varandas em desnível conectando rampas de acesso aos outros níveis. Escadas de emergência estão localizadas ao lado do estacionamento com elevadores de serviço e dutos de saída de ar quente e entrada de ar frio.

É no 3° subsolo que está o coração técnico do edifício, uma grande zona de estratégias se organizam para promover a inteligência deste organismo vivo. O ecogerador autônomo gera energia elétrica pela captação de energia calorífica do ar externo, portanto, inicia o seu processo fora do edifício na fachada, através de um trocador de calor na fachada sul, de 2.000 m2, produz energia elétrica 1 MW/hora, água por condensação, 800 litros/h, armazenada em uma cisterna, produz gelo 150 ton/dia gerando 12 MBTU’s / dia para refrigeração e climatização do edifício. A energia excedente gerada será armazenada em uma caixa térmica enterrada de brita há 400°C, o resíduo de ar quente gera energia para ser consumida no edifício atendendo a sua demanda total combinado com a geração por fotovoltaica da Solapalm.

Todos os tanques para tratamento de águas cinzas e lavatórios estão concentrados nesta sala, além da horta orgânica, o adubo proveniente dos resíduos orgânicos do edifício, e a sala de controle de tecnologia e sistemas.

Dois Teatros, salas de reuniões, a galeria foyer e o museu estão localizados no grande pé direito e recebem luz natural proveniente das aberturas do pavimento térreo com jardins e espelhos d’água internos que regulam a umidade relativa do ar. O estacionamento também acessa a este nível com espaço para carga e descarga, para cozinha e zonas de serviço.






CAPA-IMAGEM-EM-DESTAQUE_FACHADA-PRINCIPAL

Projeto para a nova sede do Instituto Favela da Paz

Projeto doado para a nova sede do Instituto Favela da Paz pretende decodificar a “caoticidade” do antigo espaço e integrar ainda mais a comunidade.

O Instituto tem mais de 25 anos de existência, é um espaço cultural dentro da favela localizada no Jardim Ângela, na região sul da cidade de São Paulo (SP).

“Projetar o edifício do Instituto da Favela da Paz, uma causa tão nobre, nos encheu de perspectivas e abriu novos horizontes na arte da arquitetura que tem como objeto central abrigar pessoas em um espaço criado por pessoas. Seres que habitam o mesmo endereço no cosmos.” Afirma a arquiteta Patrícia O´Reilly, uma das idealizadoras do projeto.

Para que o projeto fosse completo, ele deveria atender as expectativas deste Instituto tão singular.

“Precisávamos ir além e nos interligarmos com aquela realidade. O edifício deveria se conectar com aquela comunidade e ser capaz de dar voz às suas necessidades e anseios para que a transformação tivesse bases sólidas para acontecer.” completa Patrícia sócia do Atelier O’Reilly Architecture & Partners.

A missão era trazer para o mundo da arquitetura matérias que somadas ao desenho pudessem fazer nascer o reconhecimento que aquelas pessoas buscavam.

A equipe entrou nos universos da tecnologia, arte e design para projetar de forma não impactante e com zero toxicidade.

Foi feita uma imersão na comunidade e vivenciado o sonho da integração e regeneração do ser.

A lição aprendida foi que com nada é possível fazer tudo. Então a equipe com muito respeito ofereceu àquelas pessoas o que receberam, paz e amor.

Projetaram então, para o Instituto o seu micro cosmos, um edifício vivo, povoado por um conteúdo visceral, cultural, tecnológico, gastronômico, ecológico, artístico e funcional.

Criaram arquitetura, arte, mobiliário urbano e design com tecnologia digital para atender aos anseios desse Instituto que pode mudar o mundo interior de cada um de nós.

O edifício já existia, era a casa do pai de Claudinho e Fabio, que aos 9 anos de idade militavam pela paz na favela, e buscavam através da música pacificar o seu entorno.

Cresceram junto com a casa que ia subindo os níveis para abrigar os projetos de música, alimentação vegana, tecnologia e esporte.

Eles fizeram shows, o que ganhavam investiam nos próprios projetos e cada cômodo da casa foi abrigando cada vez mais pessoas ansiosas por saber, por crescer, por aprender e por ser.

Hoje, este edifício onde tudo começou já não tem capacidade para atender toda a comunidade e precisa de mais, precisam voar.

O projeto arquitetônico da nova sede do Instituto Favela da Paz em um terreno também doado, faz uma decodificação da “caoticidade” da realidade da casa onde hoje é o lar de todos e também o Instituto.

Ele preserva a organização arquitetônica existente e de forma livre conecta oito volumes construídos em madeira desordenados através de passarelas que sobem e descem e oferecem em seu uso os programas, que desenvolvem neste núcleo de metamorfoses interpessoais, que é o Instituto Favela da Paz.

creditos-finais-1024x296

Crédito: Redação Sustentarqui


IMG_4816

Atelier O’Reilly é 1° Lugar do Prêmio Saint Gobain 2017 com o projeto Casa Terra

O Atelier O’Reilly recebeu o 1° Lugar na categoria Projeto Residencial do 5° Prêmio Saint Gobain Habitat Sustentável com o projeto CASA TERRA.
Veja como foi a festa.

Conheça o projeto vencedor


AOR-CST-IMG02-R02 sem muro

Casa Terra
Premio: 1º lugar categoria residencial Saint Gobain – 5ªdição 2017
Status: Construído

Ficha Técnica:

Arquitetura: Atelier O`Reilly Architecture & Parteners. Sustainable Strategies
Estudos e Simulações Bioclimáticos: Atelier O’R
Projetos de Estrutura, Elétrica e Hidráulica: Interplanus
Projeto Luminotécnico: Laura Larrubia
Projeto Automação: Studio LD
Construtora: Machado Freire
Paredes de Terra: Taipal
Woodframing: Shintech
Estrutura Metálica: Portoni
Paisagismo: Estúdio Embaúba
Esquadrias: Soal

Equipe:

Patricia O`Reilly
Marianne Araújo Brito
Bruna Hioki
Lorea Durana
Luis Canepa
Hernan Hilton
Luiza O’Reilly
Altamir José da Silva
Rafael Queiroz Andrade
Leonardo Augusto


CORTES


ESTUDOS CLIMÁTICOS


PLANTAS TÉRREO / SUPERIOR

planta terreo


RENDERS


METÁLICA


TAIPA PILÃO


WOODFRAMING


PAISAGISMO

Veja como foi a festa


Paredes Vivas . Patrick Blanc

Imagem


Plantas Aereas . Tillandsias

Definição
Imagens


Jardim do Golfe
Casa Viva

print


capa

Casa 88º
1º Prêmio Residencial Saint-Gobain
Status: Em andamento

Casa 88º recebe 1º lugar no prêmio Saint-Gobain de Sustentabilidade.

O lançamento oficial do empreendimento CASA 88° aconteceu no evento Expo Arquitetura Sustentável, do dia 26 ao dia 28 de agosto, em São Paulo. Na ocasião, foram apresentadas as características deste projeto pioneiro em arquitetura sustentável holística, com equipe multidisciplinar, inovação tecnológica e grau máximo de eficiência em todas as fases de vida da edificação – projeto no papel, escolha de materiais, obra, uso com indicadores de desempenho mensuráveis, manutenção e retorno dos materiais à natureza.


CAPA

Protótipo Casa 88º
Expo Arquitetura Sustentável
Fazenda Boa Vista. SP


Processo de fabricação da viga curva laminada colada.

DSC_0263


CASAdARTTERRASDESAOJOSEII

Casa D’Art
Terras de São Jose II
Status: Em construção


CASATERRAFAZENDADONACAROLINA

Casa Terra
Premio: 1º lugar categoria residencial Saint Gobain – 5ªdição 2017
Status: Construído

Estudos climáticos

Fotos da obra


VISTA-GERAL-NOITE

Casa Cirque Du Pierrô
Fazenda Dona Carolina. SP
Status: Em andamento


unspecified

Casa Viva
Jardim do Golfe
São José dos Campos
Status: Em andamento


IMG5CAPA

Atelier X.O em container


MARZAG_O

Casa Marzá
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Construído

CROQUI-casa

CROQUI-VARANDA


CAPA

Casa Morales
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Em Construção

Imagem1


V01

Casa Labes
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Em andamento

V02
Croqui2"


ARL-HDD-V01-R07

Casa P14.
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Construído

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners

Local: Vila da Mata Residencial


KEKLIGIAN

Casa Angulo
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Em andamento

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners

Local: Vila da Mata Residencial

CROQUI-GARAGEM

CROQUI-GERAL

CROQUI-GOURMET


VISTA-FRONTAL

Casas do Lago
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Em andamento

VISTA-POSTERIOR


TIPOLOGIA-03---R4

Chalets Design
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Em andamento

Tipologia 1

Tipologia 1

Tipologia 2

Tipologia 2

Tipologia 3

Tipologia 3


FACHADA-PISCINA_CLARA

Casa Ripada.
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Construído

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners

Local: Vila da Mata Residencial


Cena_9

Casa Jardim
Nova Odessa. Cia City
Status: Em andamento


foto-1_web

Casa Kestelman
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Em Venda

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners

Local: Vila da Mata Residencial


foto 01

Casa Pátio
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Construído

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners 


CAPA.LOTE-M3.

Casa Panorâmica
Vila da Mata Residencial. SP


RESIDENCIA_IMAGEM-3

Casa Fantin
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Em Construção


AG2A1689

Casa Eólica
Vila da Mata Residencial. SP
Status: Construído


MIRANDA

Casa Miranda
Vila da Mata Residencial – SP
Status: Em Construção

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners

Local: Vila da Mata Residencial

3


foto 02

Casa Itatiba
Fazenda Dona Carolina
Status: Em Construção

 Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners

 

foto-01-940x470

foto-03-940x610
foto-04-940x470
foto-02-940x470


477825_529240123807320_815082565_o1

Premiação Itu Casa Decor


masterplan-OR-VLD-Implantacao-Venda-Fase-02-R01

Masterplan Vila da Mata Residencial
São Roque – SP
Status: Construído

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners
Cliente: Grupo Villa Rossa e Associados
Site: www.viladamata.com.br

 

O projeto de criação de um novo destino, na região de São Roque. Vila da Mata Residencial foi uma grande oportunidade para propor um modelo de desenvolvimento urbano inovador que poderá tornar-se uma referência de empreendimento sustentável. O objetivo do Masterplan é obter uma definição da proposta do projeto global, em todos os aspectos significativos, implantação, programa, arquitetura, urbanização e paisagem, que permita a compreensão do produto final e sua apresentação pública. O Masterplan se estrutura com um guia para o projeto relacionando os conceitos e tipos de ações que permitirão a aplicação das soluções já definidas para o conjunto da comunidade criada, preservando sempre a manutenção da coerência, unidade e identidade do produto em sinergia com o entorno.

Foram previstas para o projeto diversas estratégias sustentáveis para reduzir significativamente o impacto ambiental na região: Iluminação Pública com energia limpa. Fotovoltaica e não contaminação lumínica; Captação da água da chuva para irrigação do campo de golf; Projeto paisagístico com plantas nativas; Corredores para mobilidade da fauna; Valetas Biológicas; Living Machines; Ciclovia para mobilidade interna.

Arquitetura bioclimática que garante o conforto térmico nos edifícios, materiais não tóxicos na construção dos edifícios, utilização de materiais reciclados, qualidade interna de ar; melhor qualidade de vida com a construção de praças temáticas de uso da população local. O loteamento inclui áreas de lazer aos moradores que também foram estruturados atendendo um dos tripés da sustentabilidade . social. Campo de golf, Clube Social, Portal de Entrada, Ciclovia interna e periférica, além de conter quadras de tênis, piscinas, sauna, academia, vestiários, sala de festas e um bar bistrô. Tudo isso sustentado por captação de energia fotovoltaica e a captação de água para reutilização em diversos pontos. Confiram o site para maiores esclarecimentos das estratégias sustentáveis utilizadas.

PROJETO URBANO BIOCLIMÁTICO

Estudo do clima do local para desenho dos lotes com melhor aproveitamento dos recursos naturais, como insolação, ventos e umidade relativa do ar.


ESTRATÉGIAS SUSTENTÁVEIS ADOTADAS NO PROJETO VILA DA MATA GOLF RESIDENCIAL

teste ILUMINAÇÃO PÚBLICA COM ENERGIA LIMPA Postes de energia fotovoltaica que transformam diretamente a radiação solar em eletricidade.
Lâmpadas Led fotossensíveis com autonomia de 12 horas e 25 anos de vida útil.
NÃO CONTAMINAÇÃO LUMÍNICA Desenho de luminárias que favorecem a eficiência energética, com foco em direção às vias públicas, reduzindo a contaminação lumínica e preservando a fauna local.

PAVIMENTAÇÃO Via rodada, ciclovia, calçada e estacionamento com pavimento intertravado, que mantém a permeabilidade do solo. CICLOVIA Integra o público ao entorno, além de proporcionar um espaço para o exercício físico e o convívio social.

LIVING MACHINES Tanques repletos de plantas e raízes que realizam a filtragem das águas de uso doméstico, removendo suas impurezas e devolvendo-as ao solo sem provocar a contaminação do aquífero. CORREDORES DE MOBILIDADE DA FAUNA Corredor de conexão que facilita a passagem de animais sob a estrada, entre as zonas de vegetação, sem risco de atropelamentos.

PAISAGISMO COM PLANTAS NATIVAS O paisagismo da Vila da Mata é composto por plantas nativas para preservar o bioma local e reduzir a manutenção e o consumo de água para a irrigação. Conta também com praças temáticas, como a Praça da Mata Atlântica, a Praça do Labirinto, a Praça da Meditação e a Praça das Águas, além de rotatórias com mandalas de espécies da região. VALETAS BIOLÓGICAS Valas com plantas da região que ajudam a manter a biodiversidade natural e o equilíbrio ecológico. Exemplo: sapos que habitam as valetas se alimentam de mosquitos, reduzindo a incidência nas casas.

REAPROVEITAMENTO DE ÁGUA DA CHUVA PARA IRRIGAÇÃO DO GOLF DA MATA Utilização da topografia do terreno e das linhas de drenagem natural para a criação de lagos de acumulação que possibilitam a irrigação do campo de golfe. MATERIAIS DE BAIXO CONSUMO ENERGÉTICO Utilização de materiais que consomem menos energia, materiais reciclados e materiais naturais naturais certificados da região.

ARQUITETURA BIOCLIMÁTICA Estudo dos ventos e da insolação para tornar os ambientes mais arejados nos dias de calor e mais aquecidos nos dias de inverno, utilização de materiais locais e reciclados, e reaproveitamento de água da chuva para a irrigação das paredes verdes e floreiras.

 


Clube-socil-vila-da-mata-Capa

Clube Social Vila da Mata Residencial
São Roque – SP
Status: Construído

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners
Cliente: Grupo Villa Rossa e Associados
Site: www.viladamata.com.br

O projeto do Clube Social oferece instalações de lazer para os moradores da Vila da Mata Residencial. A proposta arquitetônica prevê o uso de várias estratégias sustentáveis, afim de maximizar o aproveitamento das energias renováveis e naturais, minimizar o impacto ambiental e alcançar um nível de conforto adequado às suas necessidades.Com a intenção de integrar o interior e exterior, visando a beleza natural presente no entorno, todo o edifício é provido de grandes áreas envidraçadas, protegidas por brises, e uma grande parede verde interna. O programa inclui uma área de eventos (Lounge), um bar e sala de jantar na proposta, piscinas, academia, quadras de tênis, entre outros espaços. Apesar de todos os usos citados, o que pode ser considerado de maior valia é o de mirante, devido à magnífica vista da Mata Atlântica, do paisagismo e do campo de golf.

 

 

 

 


Portal Noturno

Portaria Vila da Mata Residencial
São Roque – SP
Status: Construído

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners

Cliente: Grupo Villa Rossa e Associados

Site: www.viladamata.com.br

 


FOTO-CAPA

Masterplan Hotel Villa Rossa
São Roque – SP
Status: Em Implantação

Arquitectura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners
Cliente: Grupo Villa Rossa
Site: www.villarossa.com.br

O Hotel Villa Rossa é um dos Hotéis mais importantes do Brasil. Está localizado na cidade de São Roque (muito próximo à São Paulo) na Serra da Taxaquara. Está rodeado de Mata Atlântica, o que faz deste lugar um cenário único e deslumbrante, por sua natureza e pela integração da arquitetura rústica na paisagem.

O projeto do Master Plan foi realizado com o objetivo de estabelecer diretrizes que garantissem o crescimento organizado da infra-estrutura do Hotel. Oferecer uma ferramenta reestruturadora, incorporando critérios fundamentais e coerentes com a demanda, as necessidades e a viabilidade do projeto junto da natureza.

Algumas das operações propostas no Master Plan foram: a reorganização dos fluxos de circulação, o reaproveitamento dos espaços construídos atribuindo novos usos, a integração  da obra nova para a expansão, a interação de áreas sociais, administrativas e operacionais, a integração do construído com o verde do entorno, entre outras. Mantendo sempre como postura o critério de sustentabilidade.


EXTERNA 01

Ampliação Centro de Eventos Hotel Villa Rossa
São Roque – SP
Status: Em andamento

Arquitectura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners
Cliente: Grupo Villa Rossa
Site: www.villarossa.com.br
-

Centro de Convenções
Na imagem acima temos a ampliação do Centro de convenções do Hotel Villa Rossa. O projeto visa a ampliação da capacidade do centro de convenções existente, propondo a ampliação do foyer de entrada, incluindo um terraço de convivência ao ar livre, com jardineiras e acesso ao edifício existente. Além disso, o projeto conta com 2 novas salas, que podem se integrar por meio de painéis de correr, e 8 salas de reuniões que integram-se com o foyer e a parte administrativa do edifício existente.
-
-
-
-
-
-

-

MORADA-DA-COLINA-3

Masterplan Morada da Colina III, Cidade inteligente
Resende – RJ
Status: Em Construção

Arquitectura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners
Cliente: Grupo Villa Rossa
-
-
Projeto Masterplan para empreendimento urbano localizado na cidade de Resende, Rio de Janeiro, Brasil. Em primeiro lugar, prevê a construção de edifícios residenciais  e comerciais.
-
Nos últimos anos, a cidade de Resende tem apresentado um crescimento econômico acelerado da população que gerou uma grande demanda de habitação. Também cabe mencionar, que a cidade contém um patrimônio natural que deve ser protegido. Especificamente a área da Morada da Colina III, está rodeada de importantes zonas de reserva e proteção ambiental, dentre as quais pode-se ressaltar, a Reserva de Itatiaia.
-
O projeto do Masterplan parte da proteção e interação com este entorno, e promove, através da inserção de usos mistos; residências, comércio, oficinas, hotéis, entre otros, um empreendimento urbano sustentável em sintonia com a natureza.
-
-MDC_conceito-cond MDC_institucional-e-parque-01 MDC_parque-03
--


-
-
-

Implantacion Chateaux Atelier

Chateaux – Bairro Inteligente
São Roque – SP
Status: Em andamento

Arquitectura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners
Cliente: Grupo Villa Rossa
Site: www.villarossa.com.br

-
Os Chateaux Sustentáveis estão inclusos no projeto de ampliação do Hotel Villa Rossa, localizado na Vila Darcy Penteado, São Roque, Brasil.
-
O projeto respeita as premissas da sustentabilidade e foi desenvolvido agregando todas as variáveis que a curto, médio e longo prazo, minimizam os impactos sociais e ambientais gerados pela produção de materiais aplicados na obra, preservando também, a saúde de seus usuários.
-
a tipologia dos Chateaux foi pensada para permitir um aproveitamento eficiente dos recursos naturais e materiais através da aplicação de tecnologias suntentáveis. Conseguindo com isso espaços interiores melhor iluminados, ventilados, ótimos e salubres.
-


Vista piscina

Clube Social Guayçara
Jaguariúna – SP
Status: Em andamento

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners
Cliente: Scopel Desenvolvimento Urbano

Clube Social – Residencial Reserva Guayçara  O Clube Social do Residencial Reserva Guayçara, foi projetado como área de lazer para os condôminos do empreendimento. O edifício se divide em blocos adaptando-se perfeitamente ao terreno, garantindo baixo movimento de terras. Foram aplicadas diversas estratégias sustentáveis para reduzir o impacto ambiental no bioma local, com grande aproveitamento dos recursos naturais. Os blocos estão conectados por uma pérgola de madeira que gera espaços de circulação e transição. O clube possui um salão de festas, cozinha, churrasqueira, lavabos, academia de ginástica, sala multifuncional, sala de descanso, sauna e vestiários. Em todos os ambientes se garante iluminação natural e ventilação cruzada. Na fachada norte foram posicionados “muros trombes”, sistema passivo de calefação e refrigeração sem lançar mão de estratégias ativas como aquecedor e ar condicionado elétricos ou a gás. Para irrigação do paisagismo, há captação de água de chuva nas coberturas e reaproveitamento de águas cinzas que auxilia no excesso de escorrentia das águas pluviais. As telhas são de fibras naturais, onde é feita a captação de águas fluviais para irrigar, no perímetro das coberturas, jardineiras que melhoram o isolamento térmico. Áreas de lazer externas: duas piscinas, infantil e adulto, quadras, ciclovias, pista de cooper e caminhadas, playground, praça do fogo, praça zen e uma academia ao ar livre. Para que a permeabilidade do solo seja preservada, foi utilizado piso intertravado.  A madeira é certificada e o sistema construtivo utilizará solocimento que possui um ciclo de vida com baixa energia embebida. Uma ciclovia, bicicletário e uma pista de Cooper foram projetados junto ao estacionamento. Para garantir a permeabilidade do solo o estacionamento foi revestido com piso intertravado. Entre as vagas, valeta biológicas – valas com plantas da região que ajudam a manter a biodiversidade natural e o equilíbrio ecológico.


Madada-2-940x663

Pousada Madada
Amazonas. BR
Status: Em andamento

Arquitectura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners
Cliente: Katerre e Mundus Travel
-
-
Projeto de uma pousada ecológica em Novo Airão, Amazonas. O conceito do desenho foi inspirado nas ilhas do Rio Negro, caracterizadas por suas formas orgânicas e sinuosas. O projeto se baseia nestas condições formais ditadas pela natureza, para gerar, organizar e obter uma optimização do espaço.
-
O empreendimento é composto basicamente por chalés sustentáveis, áreas verdes, áreas de convivência e serviços. Estes equipamentos fazem parte de um complexo hoteleiro que mantém como uma de suas principais metas, a preservação da biodiversidade que lhe rodeia.
-
Planejamento sustentável. O projeto da pousada inclui um plano de gestão dos recursos naturais e locais para provocar o menor impacto possível na natureza, desde sua concepção e construção, até prevendo um momento de desconstrução.
-
-
-
-
-


Casa 88 recebe 1º lugar no prêmio SAINT-GOBAIN de Sustentabilidade

capa-(1)


1º Prêmio ASBEA, Edifício Comercial Mirante do Gavião

asbea

 


CASA 88º na Expo Arquitetura Sustentável 2014

casa88-animated-fade2

O lançamento oficial do empreendimento CASA 88° aconteceu no evento Expo Arquitetura Sustentável, do dia 26 ao dia 28 de agosto, em São Paulo. Na ocasião, foram apresentadas as características deste projeto pioneiro em arquitetura sustentável holística, com equipe multidisciplinar, inovação tecnológica e grau máximo de eficiência em todas as fases de vida da edificação – projeto no papel, escolha de materiais, obra, uso com indicadores de desempenho mensuráveis, manutenção e retorno dos materiais à natureza.
 

 


untitled


Prêmio Greenbest 2012


Premiação ITU CASA DECOR

Itu Casa Decor 2012® traz um novo prêmio para incentivar os arquitetos, designers e paisagistas a executarem projetos que tenham menor impacto para o meio ambiente: o troféu Premium Sustentabilidade. É com muita satisfação que o Atelier O’Reilly recebe este prêmio e compartilha com todos esta conquista.

Para a escolha do ambiente a ser premiado, a organização avaliou três critérios principais: funcionalidade, iluminação e pisos, revestimentos e acabamentos. Os três melhores projetos ganharam uma menção honrosa e serão destaque na revista oficial da Itu Casa Decor® 2013. 

Além do troféu, o grande vencedor será contemplado com um ambiente na próxima edição da mostra, escolhido pela organização. Portanto, fiquem atentos a próxima edição do Itu Casa Decor® pois estaremos mais uma vez expondo nosso trabalho.


Vila TOP 3



Votação Greenbest 2012 . TOP 10



Classificação TOP 10 Greenbest 2012


Um novo ano se inicia!


Boas Festas!!


Destaques Pré-Votaçao Prêmio Greenbest 2012


 

 

 

 

 

 


Prêmio Greenbest 2012

Como forma de incentivo e de valorização de empresas, projetos, produtos, profissionais e campanhas sustentáveis, o Greenvana criou o Prêmio Greenbest, concurso nacional de consumo e iniciativas com foco no meio ambiente. Farol para os brasileiros, que agora poderão conhecer uma série de bons exemplos espalhados pelo país, ele elege as melhores iniciativas em 19 categorias por meio de votação popular e da Academia Greenbest, composta por profissionais e personalidades influentes do setor.

Estamos concorrendo na categoria Projetos de Arquitetura e Construção com o projeto Vila da Mata Golf Residencial e precisamos da sua ajuda. Clique no selo do concurso e vote em nosso projeto.

Urbanismo sustentável e melhor qualidade de vida!! Vote por uma boa causa!!

Para votar clique na imagem acima e siga o passo a passo detalhado abaixo para efetuar seu voto!!



conexiones.cdr

Revitalização do Bairro Prat del Llobregat
Barcelona. ES

Arquitetura: Atelier O’Reilly Architecture & Partners
Cliente:

 

 


Mapa equipe

SustPro – Sustainable Reference
Status: Em Construção

Acesse, http://www.sustpro.com/


Tunel Sensorial CAPA

Túnel Sensorial – Greenpeace
Status: Construído

Criação: Patrícia O’Reilly e Marcos Cartum

Cliente: Greenpeace

 

Como parte da campanha “Mudanças de clima, mudanças de vida” do Greenpeace, foi criado um túnel pelo qual o usuário pudesse sentir as modificações climáticas que o mundo está sofrendo. Separadas por subtemas como água, fogo, ar e terra, estão: seca, desertificação, enchente, furacão, etc. Chegando ao final do túnel, se encontram as soluções para tais problemas. O projeto foi elaborado pelos Arquitetos Marcos Cartum e Patricia O’Reilly e executado por CENOMAIS.

 

tunel01       tunel02

tunel03       tunel04

tunel06       tunel07

tunel08       tunel09

tunel10       tunel11

tunel12       tunel14

tunel15      tunel16

tunel17      tunel18

tunel19      tunel20

tunel21      tunel22

tunel23      tunel24

tunel25      tunel26

tunel27      tunel28

tunel29


Entrevista de Patrícia O’Reilly no programa Ciclovivo

Entrevista feito pelo canal Ciclovivo no dia 19 de outubro de 2011. Conversa sobre sustentabilidade além dos projetos em andamento no escritório Atelier O’Reilly.

            Parte 1                     

Parte 2       

              Parte 3                      

 Parte 4        

                                                                                                      


Perspectiva CPDC

CPDC – Centro de Produção e Difusão Cultural
Status: Em estudo

Criação e Project Management: Patricia O´Reilly

Projeto de Arquitetura: Jackson Dualibi e Marcos Lopes


O Centro de Produção e Difusão Cultural é uma matriz de geração de conteúdos de arte e cultura, com forte ênfase na difusão desses conteúdos. É um espaço dominado pela multiplicidade de técnicas e meios, onde artistas e produtores de arte e cultura se misturam com o público.

Tendo como base a mediação das relações entre artistas, empresas de produção e público, o Centro gera produtos culturais nos mais diferentes formatos (vídeos, publicações, programas de TV, CD’s musicais, DVD’s, CD-ROM’s, Internet e outros) que surgem de atividades planejadas para ocupar suas diversas áreas: Os teatros, cinemas, shows na praça central, jam´s sessions, exposições de arte, concursos literários, cursos e workshops.

Os produtos tem versões para exploração comercial e versões didáticas para difusão filantrópica através de convênios de distribuição gratuita com os Ministérios da Cultura e da Educação, TV’s Educativas, programas de formação e capacitação ligados às áreas de especialidades do Centro, mídias eletrônicas e impressas etc.

O Empreendimento configura-se ainda como um Centro de Excelência nas áreas em que atua, mantendo convênios com empresas de tecnologia em comunicação e artes, caracterizando-se como um Laboratório de Novas Tecnologias.  Gerando e viabilizando projetos de pesquisa e resgate de valores culturais autóctones, auxilia o processo de construção da identidade nacional, tanto para nossa comunidade, quanto globalmente, através da divulgação de nossos produtos.

Imagem do terreno

Croqui de estudo



Entrevista na revista Valor Econômico

Clique aqui para conferir a entrevista feita pela revista Valor Econômico sobre o empreendimento Vila da Mata.


10 Passos para a Construção Sustentável

OR-WEB-10 pasos para la construccion sostenible


LANÇAMENTO – EMPREENDIMENTO SUSTENTÁVEL VILA DA MATA

Consciência desde o projeto. A sustentabilidade fundamentando a proposta Vila da Mata.

 

A mata preservada: isso é consciência.

O projeto no meio disso tudo: isso é Vila da Mata.

Um loteamento exclusivo, ao lado de uma das últimas reservas da Mata Atlântica, a Mata da Câmara. Um espaço consciente para quem tem a consciência do que é viver bem, em equilíbrio com a natureza.

Vila da Mata preserva a natureza. E a natureza preserva a Vila da Mata.

Um espaço conservado ao passar dos anos pelo abraço da Mata Atlântica e pela sustentabilidade do Masterplan.


 


Palestra na Conferência Internacional & Expo – Greenbuilding Brasil

Convidamos a todos para prestigiar um dos maiores eventos sobre sustentabilidade do mundo que acontecerá em São Paulo.

QUANDO E ONDE?

Data: 29 a 31 de Agosto de 2011
Local: FECOMERCIO
Endereço: Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – Bela Vista – São Paulo (SP)
Horário: Conferência: nos dias 29 e 30/08 das 9 às 18 horas.

Ressaltamos a palestra de Patricia O’Reilly, do Atelier O’Reilly Architecture & Partners, e Andy Bäcker, Fundador da Sustainable Reference (Reino Unido) no dia 30 de Agosto às 17:15.


Patrícia O’Reilly e Andy Bäcker na Conferência Internacional & Expo do Greenbuilding Brasil

 


 

 


Certificación y Sellos Verdes

Sistemas de Certificación de Construcciones Sostenibles son aquellos que permiten evaluar el desempeño sustentable de obras civiles. Su objetivo es identificar junto al mercado consumidor obras que se esfuerzan para incorporar diferenciales ambientales consistentes. La certificación es acompañada de un Sello Verde, que agrega valor a la obra y sirve como premio y estímulo para las empresas e individuos que buscan este camino. Read More…


Construcción civil y economía sustentable

Construcción civil y economía sustentable

La construcción civil es el segmento que más consume materias‐primas y recursos naturales en el planeta. La construcción sostenible tiene por lo tanto, papel fundamental para el desarrollo e incentivo a la industria de productos e insumos ambientalmente correctos, Read More…


Contato: +(34) 937.337.489 / 699.402.993. mail: patricia@atelieroreilly.com



Projetos

 

P_Hotel_Fachada_Aerea_p01-(1)
Image31
0-CAPA---Foto-Luciano-Spinelli
Image0
CAPA-IMAGEM-EM-DESTAQUE_FACHADA-PRINCIPAL
capa
CAPA
CASAdARTTERRASDESAOJOSEII
CASATERRAFAZENDADONACAROLINA
VISTA-GERAL-NOITE
unspecified
IMG5CAPA